Está aqui

O primeiro passo é analisar o sítio, nomeadamente no estudo da envolvente, a exposição solar para tal o melhor é permanecer neste um período de tempo longo “dormir no terreno” “acordar no terreno” e ai permanecer por um período de tempo para perceber bem o seu “genius Loci” . Normalmente o projecto já está no sítio apenas o temos que respeitar e interpretar, a capacidade de leitura de sítio determina desde logo a potencialidade de ser um bom projecto ou melhor um bom edifício. Quantas vezes não é preciso ou mesmo conveniente fazer um levantamento histórico, sempre tão interessante e enriquecedor que até custa “interromper” para prosseguir o projecto, porque tudo tem um sentido e mesmo as parcelas de terreno os arruamentos aparecem fruto das necessidades do homem resolver os seus problemas perante a natureza e a envolvente social humana. Também não gosto de caixotes! Nem de Caixas de sapatos promovidas a habitação! A falta de plasticidade e de articulação que as regras de um determinado e antiguado modernismo já com bem mais de 100 anos, e cujas regras qualquer desenhador mesmo manhoso desde que tenha menos de 50 anos, e recentemente promovido a estudante de arquitectura (adivinhando a revisão do 73/73) consegue copiar tal como copiou a pseudo casa tradicional, que é um embuste e mentira irritante elevada a valor nacional sem qualquer sentido. Arquitectura - José Vitória Arquitectos - Aveiro