Está aqui

Neste caso como em muitos outros partiu-se para o projeto com os clientes já convencidos por outras obras que visitaram, de qual percurso a seguir no projeto. Foi neste caso uma mais valia, pois permitiu avançar mais cedo e com outra firmeza de solução adotada, permitindo também uma solução mais arrojada, sem ter de estar sistematicamente a justificar a solução. O existente foi um estranho mas conveniente aliado , que possibilitou e justificou grande parte da solução. Encostado ao terreno temos uma empena cega de dois pisos a nascente , assim como no tardoz do terreno uma volumetria em piso único que corresponde a espaços de estacionamento. Colocou-se uma volumetria para remate de ambos os encostos, no primeiro volume situou-se a garagem que faz a fachada principal do edifício assim como no piso superior onde temos um espaço de multifunções, em ambos recorreu-se a fachada ventilada de chapa micro-canelada , como mimetismo do material de remate da construção de empena. No segundo volume está a parte social da habitação, entre ambas um amplo jardim interior que separa a parte íntima da social. Do hall de entrada tem-se uma vista para o jardim interior assim como das divisões mais importantes da casa. A cozinha tem ampla janela que se prolonga pela cobertura sendo possível ver o céu e o jardim interior. A tardoz da construção amplo espaço para convívio com pala extensa e churrasqueira, a sala e cozinha partilham ambos os espaços , jardim interior e logradouro tardoz.