Está aqui

A ideia de Auzelle para este plano era dignificar o centro da cidade,
através de uma identificação formal e funcional . Do Plano director vêm
todas as condicionantes para a realização da proposta, desde a
circulação, volumetria da envolvente e edifícios a projectar como por
exemplo o edifício torre e edifício municipal. A
importância dada à circulação neste local permite a resolução do
problema de circulação provocado pela Ponte-Praça, a que Roberto Auzelle
chama de encruzilhada, e por outro lado acentua a importância urbana do
centro, como elemento fundamental da vivência urbana.