Está aqui

Roberto Auzelle e a sua equipa vão encontrar uma cidade constituída por
edifícios que raramente ultrapassam os dois pisos.
O que apenas acontece na Avenida Dr. Lourenço Peixinho, em que alguns
edifícios têm cinco pisos.
Esta situação acontece porque os edifícios são normalmente construídos
em adobe, um tipo de construção que não possibilita edifícios em altura.
Existem condicionantes muito fortes fruto de grandes intervenções
anteriores que são: a estrada nacional 109, a linha de caminho de ferro e a
Avenida Dr. Lourenço Peixinho.
Há ainda a Ponte-Praça muito criticada por Auzelle pois além de não
resolver o problema do tráfego em nada contribui para dignificar o centro da
cidade , no qual se insere.
As industrias situadas ao longo do canal do côjo e que são limitadas
pelo caminho de ferro, assim como os dois liceus situados na Avenida
Salazar, são considerados também obstáculos à vida urbana.
As principais condicionantes naturais são o limite definido pela água
(ria e seus canais) os declives, sobretudo os talvegue que provocam o vale do
côjo e ainda o vento nordeste que, fustiga frequentemente toda a região.
É importante ainda referir que a cidade possui grandes espaços não
construídos , que são normalmente aproveitados para a exploração
agrícola.