Está aqui

Este facto provoca que o Ilhote do Côjo sirva apenas para actividades
comerciais e industriais excluindo a construção de habitações.
A referida subcomissão elaborou ainda um conjunto de condições para
a escolha do local e construção do mercado central da cidade. Propoem
assim a compra do largo do côjo para a construção do mercado e de toda a
faixa de terreno necessária para a construção da linha de caminho de ferro
até "entroncar" com a linha do norte e leste beneficiando assim o vale do
côjo .
A escolha do largo do côjo é prova da centralidade que o local possuía
na altura.
A proposta dos proprietários é excluída logo à partida pelo
município, assim como a construção
de habitação no Ilhote.