Está aqui

Impulsionada pelas actividades ligadas à ria, surge um novo núcleo
apelidado de "Vila Nova", a Norte do Canal Central.
Neste local , surge uma próspera classe marítima, resultado das
actividades propriciadas pela laguna e mar .
Começam a ser claros dois núcleos urbanos, sendo um tradicional, e
nobre, e o outro, extra-muros, constituído por gente dedicada às
actividades marítimas, sobretudo ás ligadas à exploração de sal e
pescado, mas também ao comércio maritimo.
No século XVII a que correspondeu um período de grande recessão
comercial e incremento agricola , crescem as casas religiosas e palácios da
nobreza.
Esse crescimento, deu-se intramuros, mas sobretudo ao longo da
principal via de circulação,tendo por base, o desenvolvimento agricola
contribuindo para incorporar o lugar de Sá na Cidade.
É nesta altura que se ergue a Igreja da Misericórdia , se constroi o
convento do Carmo e se funda o convento de Sto António .
Ao longo deste século levantam-se ainda os conventos das Carmelitas,
de S. João Evangelista, das Franciscanas da Madre de Deus em Sá e ainda o
recolhimento das freiras Capuchas de S. Bernardino.
No século seguinte constroi-se a capela do Senhor das barrocas e a casa
Municipal.
No século XIX é destruída a Igreja de S. Miguel e o lugar de Sá,
passa a ser cidade.