Está aqui

O primeiro urbanista que trabalhou na cidade foi o Arquitecto Moreira da
Silva, contratado em 1945 para elaborar um plano de urbanização. Foi
rescindido o contrato em 1958, e simultâneamente entregue a elaboração do
Ante-Plano de Urbanização ao abrigo do Decreto-lei 33921/set 1944.
Estes planos correspondem a uma intervenção pontual e apontando
fundamentalmente para novas zonas residenciais, e alguns equipamentos ,
através de estudos prévios de arquitectura realizados à escala !/500.
Não existia portanto uma ideia global para a cidade, mas apenas somatórios
parciais.
Só quando era necessário implantar uma nova construção se procedia
à abertura de uma nova via. É desta altura a construção da
Ponte-Praça e o actual Mercado Manuel Firmino.
Por exemplo a Ponte-Praça é uma intervenção localizada, em que se tenta
ligar a Praça do Comércio com a Praça do Município (através da rua da
Costeira e os Arcos).
A Ponte-Praça, não consegue captar qualquer tipo de permanência,
mesmo como solução viária, não existe qualquer articulação com as vias
que a ela dão acesso.