Está aqui

O objecto de estudo deste plano é apenas a cidade, embora inserido numa perspectiva de desenvolvimento de toda uma região. O Arquitecto Auzelle realizou o P.R.O.T. em 1962 ( Plano Regional de Ordenamento do Território ) é conhecedor da cidade, assim como de toda a região. Quinta da Luz pormenor de casa de banho de uma das casas.

Roberto Auzelle e a sua equipa vão encontrar uma cidade constituída por edifícios que raramente ultrapassam os dois pisos. O que apenas acontece na Avenida Dr. Lourenço Peixinho, em que alguns edifícios têm cinco pisos. Esta situação acontece porque os edifícios são normalmente construídos em adobe, um tipo de construção que não possibilita edifícios em altura. Existem condicionantes muito fortes fruto de grandes intervenções ... Empreendimento da Quinta Da Luz, foto.

Os principais objectivos do Plano estavam já definidos à partida. O levantamento dos elementos necessários à proposta, foram realizado tendo em conta esses objectivos. Atendendo aos benefícios que se esperava colher deste plano, o custo da sua realização não foi posto em causa. O hectar-Tipo é um método de análise e estuda comparativamente doze zonas da cidade. foto do exterior da Quinta da Luz, estrada Aveiro-Cantanhede

Chega mesmo a propor soluções concretas de arquitectura. É notória a perda de terreno da Arquitectura para as ciências sociais , pois é apenas no final que ao arquitecto é chamado para formalizar as soluções. Verifica-se já um ganhar de terreno das ciências e do conhecimento cientifico, em detrimento da concepção arquitectónica aplicada à globalidade do espaço urbano. Foto de uma das casas da Quinta da Luz, pormenor de iluminação. (Quinta da Luz situada na estrada Aveiro-Cantanhede próximo do nó de ligação às Autoestradas e da discoteca Estação da Luz)

 

O sector terciário vai localizar-se no que é o centro da cidade, da Avenida Dr. Lourenço Peixinho, aos edifícios fronteiros ao Rossio e, do outro lado do canal , num rectangulo definido pela sé, parque da cidade e o próprio Canal Central. Na Avenida Dr. Lourenço Peixinho prevê-se sobretudo todas as actividades liberais. Entre a sé e o parque municipal vão-se situar as actividades administrativas.

 

Para a habitação prevêm-se todas as zonas adjacentes ao sector terciário, como seja a própria Avenida Dr. Lourenço Peixinho e todo o sector situado a norte desta até Esgueira, e ainda a ocupação total do Bairro do Liceu . Toda a zona de Santiago entre o Eucalipto e o seminário é uma zona de expansão de habitações individuais acautelando-se assim um eventual crescimento da cidade, que poderá ir até aos 34000 habitantes.

 

Quanto à industria existem dois núcleos industriais importantes, apoiados pelos canais de S. Roque e do côjo. Para ambos é prevista uma área bastante extensa, que se desenvolve proximo do Caminho de Ferro. Existe ainda um terceiro zonamento situado entre ambos para realojamento de indústrias . O que se faz com a industria, é aproveitar a sua actual localização, e propor a

 

O Porto comercial que fica a poente da cidade, é um elemento importantíssimo no desenvolvimento de toda o região. É o porto que oferece maior centralidade em relação ao nosso pais, assim como em relação ao interior de Espanha, sendo o porto mais próximo da capital Espanhola. Prevê-se assim um grande área de expansão, mesmo que isso signifique um sobredimensionamento.

 

Quanto ás zonas verdes são previstas duas grandes intervenções : no Jardim Público e no Vale do Côjo. O jardim público vai sofrer uma ampliação tanto para noroeste como para sudeste aproveitando a depressão do terreno entre dois talvegue e proporcionar um amplo espaço verde entre os bairros já existentes (Alboi e Rua de S. António) e a criar (bairro da Gulbenkian e do cabouco). A zona verde a criar no Vale do Côjo justifica-se para formar ...

 

Este local é fruto de exploração de barro por parte das industrias, formando-se ai uma depressão , que assegura a possibilidade de construção de um pavilhão municipal , estádio regional e o arranjo do canal do côjo para a pratica de desportos náuticos. Está previsto a incrementação de espaços verdes, para todas as zonas de habitação, e nas vias de acesso ás zonas industriais embora não desenhados.

Páginas